ARTIGO

Precisa ir às compras? Confira as dicas que podem ajudar a garantir sua segurança

Data de publicação: 13.08.2020

Após sete meses dos primeiros registros do novo coronavírus, o mundo continua em alerta com o avanço da doença. Ainda em 2019, a SARS-CoV-2 foi identificada na Ásia e rapidamente se espalhou pela Europa. Atualmente seu principal foco de contágio e mortes são registrados no continente americano. No Brasil, se passaram 142 dias desde o primeiro registro da doença. O país já ultrapassou a marca de 2 milhões de diagnósticos da Covid-19 desde o início da pandemia.

Retorno das atividades econômica

As atividades comerciais e serviços considerados não essenciais voltaram a funcionar. Lojas do comércio de rua, restaurantes, bares e academias retomam suas atividades devendo cumprir uma série de medidas definidas pelo Governo e pelas prefeituras, entre elas o controle da entrada de clientes, a obrigatoriedade do uso de máscaras pelos trabalhadores e consumidores e o escalonamento de horários.

A reabertura do comercio, porém, não indica o fim do coronavírus. Após a retomada das atividades econômicas, Goiás registrou queda no isolamento social e voltou a ficar abaixo dos 40%, segundo o índice monitorado pela In loco. Apesar da reabertura, o momento exige que o consumidor fique em alerta e tome ainda mais precauções e cuidados dentro e fora de casa.

Com a volta dessas atividades econômicas é importante relembrar as formas de transmissão do vírus. Uma pessoa doentes passa para outra que está a menos de dois metros de distância. A propagação da Covid-19 pode ocorrer pelo aperto de mão, gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro e objetos ou superfícies contaminadas. Segundo o Ministério da Saúde celulares, mesas, maçanetas, brinquedos, teclados de computador entre outros podem ser facilmente contaminados.

O superintendente de Vigilância em Saúde de Goiânia, Ives Mauro Ternes explicou à reportagem da Sagres, quais são os cuidados adequados que a população deve adotar em cada ambiente durante e após as compras. Segundo Ives Mauro, os cuidados ao andar em locais de grande circulação de pessoas como em shoppings e comércios de rua, devem ser realizados no sentido de prevenir que o indivíduo assintomático transmita o vírus. Ele ressaltou que as pessoas que estejam com algum sintoma devem ficar em casa. É sempre bom reforçar alguns cuidados para garantir a saúde de trabalhadores e clientes. Confira algumas orientações importantes:

Ao sair de casa

• Usar máscara em todos os ambientes

• Evitar tocar a máscara, olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.

• O uso de luvas não é recomendado (o vírus não entra no organismo pela pele)

• Lave com frequência as mãos, com água e sabão sempre que possível, ou então higienize com álcool em gel 70%.

• Sempre que possível limpar as maçanetas do carro

• Ao chegar em casa desinfetar os produtos com álcool

• Lavar ou desinfetar com água sanitária frutas e verduras

Em restaurantes e bares

O superintendente alertou que só devem frequentar restaurantes e bares as pessoas que não tiverem nenhum sintoma da Covid-19. Além disso, é importante que essas pessoas respeitem o distanciamento e as medidas de proteção para evitar a propagação do coronavírus.

• Frequentar restaurantes e bares as pessoas que não tiverem nenhum sintoma da Covid-19

• Respeitar as medidas de proteção para evitar a propagação do vírus

• Manter o distanciamento de outras mesas

• Optar por frequentar esses locais com pessoas do mesmo ambiente domiciliar

• Caso sejam pessoas fora do domicílio, manter distância

Na academia

• Usar máscara antes de entrar e ao sair da academia

• Fazer a desinfecção das mãos

• Durante o uso de equipamentos não tocar na boca, olhos ou nariz, pois é nesse momento o vírus pode ser levado para dentro do organismo, caso as mãos estejam contaminadas

• Evitar o contato próximo com as demais pessoas na academia, mantendo a distância de 2 metros

Sintomas

O Ministério da Saúde aponta que os sintomas da Covid-19 podem variar de um resfriado até uma pneumonia severa. Os sintomas mais comuns são tosse, febre, coriza, dor de garganta, dificuldade para respirar, perda de olfato, alteração do paladar, distúrbios gastrintestinais (náuseas, vômitos e diarreia). Se um cidadão estiver doente, com sintomas compatíveis com a Covid-19 deve buscar atendimento nos serviços de saúde e seguir as orientações médicas.

Fonte: https://bit.ly/2DFgs6R

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *