ARTIGO

Tudo sobre o câncer de mama

Data de publicação: 02.10.2018

Escolhido como mês de conscientização sobre o câncer de mama, em outubro o mundo volta os olhos para essa doença, que atinge mais de 57 mil mulheres por ano, segundo estatística do INCA (Instituto Nacional de Câncer). A boa notícia é que quando a doença é diagnostica ainda no início, as chances de cura são de 95%.

O que é o câncer de mama?

O câncer de mama é uma doença que acontece através da multiplicação de células anormais (cancerígenas) que formam um tumor. Alguns fatores genéticos também podem influenciar para que a doença seja desencadeada.

Como detectar?

Existem dois exames, que quando realizados com a frequência correta, são essenciais para descoberta da doença.

Exame 1: Autoexame

O autoexame é simples e muito importante. Através dele, é possível detectar nódulos na mama. A mulher poderá realizar autoexame em casa, nas seguintes situações: de pé em frente ao espelho, deitada ou na hora do banho.

O indicado é que a mulher observe e toque a mama uma vez por mês, logo após o período menstrual. Para as mulheres que já estão em menopausa, é preciso escolher um dia no mês para fazer o autoexame.

Caso durante o autoexame você perceba algum caroço, é necessário procurar um mastologista. Esse profissional realizará os exames necessários e indicará o tratamento adequado, caso a doença seja detectada.

Exame 2: Mamografia

A mamografia é um exame de imagem, como um raio x das mamas e só através dela é possível detectar tumores menores de 1 cm, pois com esse tamanho o nódulo não pode ser sentido com os toques do autoexame.

O exame é rápido! A mulher se posicionará em pé em frente ao mamógrafo, que é a máquina onde o seio é colocado na horizontal e na vertical. Caso a paciente tenha prótese de silicone, deverá informar antes. A única ressalva para realização do exame, é em gestante no período do primeiro trimestre.

O indicado é realizar o exame anualmente após os 40 anos, porém quando já existe histórico da doença na família entre mãe, filha e irmã o risco de ter a doença aumenta, nesse caso é necessário que o controle do exame se inicie mais cedo. Vale ressaltar, que a mamografia também é realizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Caso seja detectado algum nódulo, o médico deverá solicitar outros exames.

Os sintomas

O câncer de mama costuma ser silencioso, por isso é importante ficar atenta.

Entre os sintomas estão:

  • Dor ou inversão do mamilo;
  • Vermelhidão ou descamação do mamilo ou da pele do seio;
  • Aparecimento de nódulos na forma de caroços no seio ou nas axilas, podendo apresentar dor ou não, serem duros e irregulares ou macios e redondos;
  • Presença de secreção pelo mamilo, sanguinolenta ou não.

Fatores de risco

Alguns fatores de risco, podem desencadear o câncer, como:

  • Ter mais de 50 anos;
  • Ter histórico da doença na família, como avó, mãe e irmã;
  • Ter entrado na menopausa depois dos 55 anos;
  • Obesidade e sobrepeso;
  • Sedentarismo;
  • Consumo exagerado de bebidas alcoólica;
  • Menstruação precoce;
  • Não amamentar;
  • Entre outros.

Prevenção

A prevenção do câncer de mama se dá com a realização do autoexame, mantendo uma vida e alimentação saudável e com a prática de exercício físico.

O tratamento

Quando detectado, o tratamento do câncer de mama se dá por cirurgia para retirada do tumor, quimioterapia e/ou radioterapia, também são prescritos medicamentos para aliviar sintomas, como enjoo ou dor.

Concluindo

Se você já tem mais de 40 anos e ainda não fez a mamografia, esse é o mês para começar a cuidar da sua saúde. Procure um médico e solicite o exame.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *